omelete à rodrigo santoro

omelete

Já contei como aprendi a fazer omelete com o Rodrigo Santoro? Pois então, em Florianópolis tem um festival de cinema chamado FAM – Fórum Audiovisual Mercosul, que é gratuito e acontece todo ano. Em 2007, a abertura do festival teve a pré-estréia do filme “Não Por Acaso”, e se não me engano a Letícia Sabatella foi lá falar sobre o filme (eu nunca sei quem é quem nas celebs brasileiras). Pois bem, o Rodrigo Santoro está no filme, e a certo ponto o personagem dele faz uma omelete — e explica o segredo para ela ficar fofinha. É a única coisa que eu lembro.

Até então, eu só fazia ovos mexidos. A partir daí, comecei a fazer omeletes douradas e macias.

E omelete é sempre uma boa opção para aproveitar o que tem na geladeira e improvisar uma janta rápida. Foi o que eu fiz ontem, com queijo branco, peito de peru, cebolinha e algumas folhas de rúcula da horta para acompanhar. Eis a escola Rodrigo Santoro da omelete:

Omelete

Ingredientes

2 ovos

sal e pimenta do reino a gosto

recheio da escolha (queijos, cebola, ervas, tomate, presunto, bacon, cogumelos, …), devidamente picado/fatiado/preparado

Modo de preparo

Faz muito tempo que vi esse filme, então não lembro exatamente o que é dica do personagem e o que desenvolvi com o tempo… mas aí vai. Primeiro quebre os dois ovos em uma tigela e tempere com sal e pimenta. Pense no recheio — se tiver ingredientes muito salgados, como alguns queijos e o bacon, coloque menos sal. Adicione as ervas.

Segredo n.1: bata bem com um batedor de ovos (ou um garfo. mas compre um batedor de ovos, tem por menos de dois reais e é ótimo). Deixar os ovos bem misturados e “espumadinhos” vai deixar sua omelete mais fofa. Depois que estiver batido, acrescente os outros ingredientes mais pedaçudos e misture levemente.

Em uma frigideira pequena (eu usei uma de aproximadamente 20 cm), aqueça um fio de azeite. Despeje a mistura da omelete e abaixe o fogo até o mínimo. O objetivo da frigideira pequena é que os ovos não se espalhem, e formem uma omelete mais alta. O fogo baixo serve para cozinhar bem os ovos no centro, sem queimar embaixo.

Quando os ovos estiverem quase totalmente cozidos e a omelete estiver dourada por baixo, vire com uma espátula. A parte líquida que sobrou em cima e um pouco dos ingredientes do recheio, se tiver muito, vão escorrer pelos lados… mas não faz mal. É só colocar a omelete virada em cima que tudo vai se juntar novamente. Ainda em fogo baixo, cozinhe até dourar o outro lado. A omelete estará pronta, dourada, fofa e completamente cozida por dentro (:

Eu sei que tem gente que em vez de virar a omelete, dobra ela. Talvez isso seja o certo, e pode ser mais fácil. Mas a minha eu faço redondinha, do tamanho da frigideira (na foto, eu dobrei a omelete depois de pronta), para não ficar grossa demais e cozinhar de forma homogênea.

Alguém aí tem outras sugestões de recheio pra omelete?

Anúncios

3 opiniões sobre “omelete à rodrigo santoro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s